comentando


VIDE BULA

O FLUMINENSE É IMPRÓPRIO PARA CARDÍACOS!

Se Darwin fosse vivo atestaria que a torcida tricolor é a mais evoluída do planeta, pois a seleção natural já teria se incumbido de eliminar os mais fracos. Impiedosamente! Em tão árduo ambiente, só poderia permanecer a linhagem dos resistentes guerreiros!!! Assim é a estirpe verde branco e grená: guerreiros sobreviventes que não temem ratinhos.

E mais uma vez o Fluzão não se permite ser administrado em doses amenas. Superdosagem chega a ser eufemismo no caso do Fluminense. Enquanto alguns demoram uma temporada inteira e outros demoram anos ou uma era, no Flu bastam 90 minutos para se chegar a mais pura OVERDOSE de emoções. Café da manhã de guerreiro é adrenalina, seguido de pânico no almoço e êxtase no jantar. E hoje à noite, mais uma vez, o torcedor dormiu de barriga cheia…

Os sintomas de crise persistiam e o quadro clínico parecia se agravar, com o time a 15 minutos da eliminação, mas eis que surgiu ali o suave milagre., Operado talvez por João de Deus, nosso padroeiro plantonista, mais uma vez evocado e aclamado pelo povo que o abraça. Bem à imagem e semelhança do clube que abençoa, o saudoso papa age de forma sempre peculiar. De repente, o motorzinho do time, aquele que só sai quando é suspenso e que tem o melhor preparo físico entre os atletas, aquele que não tem substituto, o Mariano, sai por problemas físicos. Do banco, o interino emergencial lança Deco, que não jogava havia 2 mêses e mal fez uma boa partida até hoje. Improvisa Souza de lateral, tira o outro e poe Araujo. Junte-se a isso 2 pitadas de gols espíritas, bate-se bem a mistura e… voilà!!! Virada épica. A benção, meu caro! A benção!

Isso serve pra mostrar que no tricolor, TUDO TEM REMÉDIO. Sua vocação pra eternidade pressupoe a cura permanente para todos os males, sejam eles quais forem. Assim sugere o time que sangra como nenhum outro, mas tremula SEMPRE VIVAZ a bandeira dos vitoriosos guerreiros.

E, por fim, o mal de estar sem técnico foi remediado por ENDERSON, que alguns aqui chamariam de genérico. Mas, sobre isso, o que sei é que deu resultado e tendo em vista o outro que tínhamos, posso afirmar categoricamente: Enderson fez em uma partida mais do que Muricy fez em três. Portanto, MURICY É PLACEBO!!!

CADA VEZ MAIS, ORGULHO DE SER TRICOLOR! ST!



 Escrito por Eduardo Fluminense às 10h55 [] [envie esta mensagem] []






Tricolores do Céu e da Terra,
Estamos passando por um momento atipico no nosso amado Clube do Coração, nós sabemos que o nosso time vem passando há muitos anos por gestões duvidosas, antiprofissionais, sem a minima transparência em relação aos seus investimentos, recursos não estão sendo carimbados quando entra, nossa jóias estão sendo vendidos sem que o Flu tire o minimo proveito. Problemas estes que tem que ser discutido com a massa de torcedores interessados no bem estar do nosso amado Fluzão. Agora vem um forasteiro sem a minima identificação com nossa causa falar um monte de besteira, não merece o minima consideração. Que ódio! ódio mesmo. Este cidadão não sabe o quanto muito de nós sofreu na pele quando estavamos em mometos dificilimos disputando divisões inferiores, perto de rebaixamento, quanto torcedores morreram nos estadios, na ruas, nos bares, infartados, na fila para compra de ingressos, defendendo nossa cores com galhardia. Olha! me tirou do sério mesmo!.
Na minha concepção as relações de trabalho/contrato entre uma entidade sem fins lucrativos de utilidade pública(Fluminense Futebol Club), as clausulas contratuais são exclusivamente discutidas com as partes enteressadas. Eticamente falando, deveriam tomarem conhecimento de seu teor apenas os sócios que fazem contribuições mensais para manutenção dessa entidade, seu conselho fiscal, diretores e os que podem requerer o impedimento dos seus eleitos. A parte estrutural da sede todos nós Torcedores devemos discutir e cobrar, cobrar mesmo. Alguem saberia quanto ganhava o ex-técnico desse clube? Faziam suposições de que seria +/- uns R$ 600,00 a R$ 700,00 mil mensais. Alguém contestou pelo menos? Claro que não! Isto é relação patrão e empregado, não vem a público, as partes ineressadas é que sabem. Alguém já viu algum empregado comum sair da empresa falando mal da mesma para a imprensa? Claro que não! Isto prá mim é Ética. Problemas internos resolve internamente entre as partes. Há não ser que a entidade resolva sobre sua livre expontânea vontade ir a público. O empregado tem que ser discreto, competente, leal etc. Isto sim é Ético. Quando a entidade é governamental aí muda tudo o que falei. Porque é dinheiro do contribuinte.
O ex-Tecnico não foi ético em circunstância nenhuma. Espero que nunca mais este cidadão pise nas Laranjeira. Poque se fosse lá no framengo ia levar maior sacode. Felizmente nossa Torcida é muita polida.
Salve o Melhor Juízo.
Abraços.



 Escrito por Eduardo Fluminense às 22h07 [] [envie esta mensagem] []






Não tenho aqui como discernir boatos de fatos.

De qualquer forma, com todas as críticas que lhe possam ser feitas, sei que se o Muricy sair agora, meus caros, o Fluminense estará automaticamente mergulhando numa nova era de obscuridade e atraso.

Seria uma confissão cristalina de retrocesso, fracasso, desmando, arcaísmo e absolouta incompetência do clube em modernizar-se.

As consequências disto seriam, inclusive, muitas vezes piores do que se o clube jamais tivesse simulado qualquer intenção de sair da sua mediocridade, habitual nas três últimas décadas da centenária existência.

Porque uma segunda tentativa nesse sentido, mesmo envolta em muita seriedade e denodo, já traria rotulada a mácula do primeiro insucesso, e viria cercada de desconfiança e ceticismo quinze vezes mais intensos do que aqueles que os tricolores possamos nutrir hoje em relação aos destinos do clube.

ST.

Mais uma vez a nossa “imprensa” esportiva, recheada de ícones do pseudo-jornalismo, ou como diria Lúcio Castro: os praticantes do “jornalismo manja” (alguns até levando a ação “manjar”, claro que no mau sentido, às vias de fato), se esmeram em vender “crises”, desestabilizações e problemas para o nosso FLUMINENSE.
A exemplo de 2009 e 2010, citando apenas os anos mais recentes e vividos, se empenham mais uma vez numa tentativa desesperadora de que dessa vez dê certo.

Desde a eliminação do FLUMINENSE da Taça Guanabara, que o globoesporte.com, inclua-se ai o Sr. Cahê Mota (que se auto intitula “jornalista” nas horas vagas) responsável pela cobertura das Laranjeiras, vem comandando a instauração da suposta “crise”.

Nesse pouco espaço de tempo, do dia 19 até hoje, vimos “pipocar” em diversos jornais e tablóides, falados e escritos, os problemas que estão gerando insatisfações, descontentamentos e “rachas” dentro do Clube.

Hoje, 25/02/2011, parece que resolvem unir “forças” e bombardeiam as resistências Tricolores:

- O tablóide lancenet, na figura de um “jornalista” que não teve a competência de assinar a matéria (um perfeito cagão de merda, como diria Dunga) anuncia que Muricy Ramalho não é mais uma unanimidade nas Laranjeiras. Menos mal, assim como Nelson acredito que toda unanimidade é burra;

- No globoesporte.com, o “jornalista” de horas vagas informa que Digão não faz à mínima ideia de em qual posição jogou no embate contra o Nacional-URU;

- E para completar o “blogueiro” Renato M. Padro solta a “bomba” de que a diretoria Tricolor fez contato com o acusado de seqüestro, de homicídio, de ocultação de cadáver, de formação de quadrilha e outras acusações mais previstas no Código Penal, Bruno Fernandes das Dores de Souza, para uma possível contratação após sua liberação das grades.

Muito me preocupou alguns comentários que li e a dimensão, que como verdade absoluta fosse, alguns blogs deram a esses fatos.
Alias, atualmente, toda e qualquer notícia veículada é tomada como verdade. Será que estamos desaprendendo a questionar? Estamos aceitando tudo que nos é imposto? Culpa do Ctrl+C/Ctrl+V?

Cabe a nós Tricolores, não embarcarmos nessa onda e repurdiamos com total veemência a atitude dessas citadas figuras e de qualquer outra desmerecedoras de qualquer tipo de crédito.

Para aqueles que insistem, insistem e insistem na “crise” deixo aqui o meu recado:
“Vão pra tonga da mironga do kabuletê”
(E não adianta achar que a frase é alguma dessas bobagens sobre xigamentos em nagô. Com Vinícius o buraco era mais em cima.)



 Escrito por Eduardo Fluminense às 19h24 [] [envie esta mensagem] []






Se a vida começasse agora.

E o mundo fosse nosso outra vez.

O Brasil ainda não teria sido descoberto.

Camões, o Épico português, ainda não teria nascido.

E Washington ainda não teria fuzilado Ceni na Libertadores.

Um coração que fez estremecer toda uma nação.

Que não parou mais de cantar, nem de sonhar.

Juntos, pegaram carona na cauda de um cometa.

Viram a Via Láctea.

Onde houve uma temporária cisão.

Mas Washington não agüentou.

E num lindo balão azul, voltou para casa, para a consagração.

Todos numa direção.

Uma só voz, uma canção.

“Coração Valente, guerreiro tricolor, Washington é matador”.

Todos num só coração.

Um céu de estrelas.

Aos 35 anos, Washington deixa o futebol.

Sua história de vida fez dele um desportista nato.

E um aventureiro.

Desde seu primeiro passo pro infinito.

Quando driblou problemas cardíacos para voltar aos gramados.

Louvável e solitária aposta do Clube Atlético Paranaense.

Washington não vive no mundo da lua.

É a própria lua.

Sempre em conjunção com o Sol, o astro-rei.

O que faz dele o cara.

Agora embaixador tricolor na Libertadores.

No campo, é o fim.

Na vida, não.

A peleja é longa, mas Washington já é um vencedor.

E é também inteligente.

Quer vir com a gente.

Ele sabe, será um barato.



 Escrito por Eduardo Fluminense às 13h01 [] [envie esta mensagem] []








 Escrito por Eduardo Fluminense às 22h01 [] [envie esta mensagem] []






Minha Homenagem ao FLU é isso aí, em poucas palavras… PARABÉNS FLUZÃO

O Fluminense é uma Força da Natureza, um clube com personalidade que resiste ao tempo, às gerações, aos costumes, modismos, marketing plastificado, invencionices, pesquisas, enquetes, experts esportivos, dirigentes inadequados ao que parece ser o adequado, o FLU é sempre DRAMÁTICO, ROMÂNTICO, IMPROVÁVEL, IMPOSSIVEL, HERÓICO, encarna papéis de vítmima à vilão e transcende, enriquecendo sua história sem paralelo! Da sua nobreza à sargeta, pisado e humilhado, quase mendigo, desnudo, largado ao relento, somente com seu charme à seduzir os incomuns, e sedentos de coisas incomuns. Essa Força da Natureza se alimenta justamente desses infortúnios, desses dramas, dessas humilhações; do ridículo de seus detratores; do ridículo de seus adoradores… O Fluminense adora o amor e o ódio, adora os sorrisos amarelos alheios, adora o desconforto oculto, adora lágrimas incondicionais, o Fluminense é o Ser ou Não ser Shakespiriano, o FLU é a inteligência sarcástica de Nelson Rodrigues! O FLU é a elegância da simplicidade de CARTOLA; É uma música doidivanas de GIL; É whisky com Bossa Nova de TOM; É a alma Robinhoodiana de CHICO; É uma interpretação teatral das FERNANDAS; É o desnexo de PLATÃO e FAWCETT; É o astral de LULU e MESQUITA; É o sa-voir-faire de NELSINHO; É o intelectualismo generoso do BIAL; É o coração de RAIMUNDO;

O FLUMINENSE É PREGUINHO!!!!!



 Escrito por Eduardo Fluminense às 20h03 [] [envie esta mensagem] []






A BUROCRACIA É UMA COMPANHEIRA INDISPENSÁVEL PARA A CORRUPÇÃO.
NUMA ÉPOCA EM QUE SE PODE COMPRAR ATÉ UM IMÓVEL PELA INTERNET, TEMOS QUE ASSISTIR CENAS E SITUAÇÕES ABSURDAS, QUE LEVAM PESSOAS ATÉ À MORTE, PARA PODER COMPRAR INGRESSO PARA UM JOGO.
E TAIS 10 MIL INGRESSOS SÃO DE CORTESIA.
POR QUE A CORTESIA NÃO PARTICIPOU DOS JOGOS DO FLU EM TODO O CAMPEONATO ?
POR QUE A CORTESIA NÃO PARTICIPOU DOS MOSAICOS ?
E DAS PARTIDAS SOFRIDAS QUE EMPATAMOS E PERDEMOS ?
POR QUE A CORTESIA NÃO ESTEVE CANTANDO, INCENTIVANDO E EMPURRANDO O TIME PARA ESSE MOMENTO.
NA HORA DA GLÓRIA, MIGALHAS E ESMOLAS PARA A PLEBE RUDE QUE CONSTRUIU A FESTA.
NO MOMENTO DO BAILE, A TORCIDA FICA DE FORA, ACOMPANHA PELA TV E SE CONTORCE DORMINDO NAS RUAS DA NOITE
DO RIO DE JANEIRO.
E O ESTATUTO DO TORCEDOR PARECE TER SIDO FEITO PARA A CORTESIA.
QUEM MERECE CORTESIA É A TORCIDA QUE COMPARECEU AO LONGO DESTA ESTRADA.
PARAFRASEANDO CAZUZA : A CORTESIA FEDE.



 Escrito por Eduardo Fluminense às 20h30 [] [envie esta mensagem] []






O Flu merece e muito esse título…

Pelo Muricy que deu exemplo de caratér para todos;
Pelo time que desde o ano passado vem conseguindo, a duras penas, manter o espírito de vencedor;
Pelo patrocinador, que apesar de errar em alguns nomes, fez um grande investimento.
Pela campanha de 22 rodadas na liderança;
Por conseguir manter a liderança mesmo depois do estranho episódio do fechamento do Maracanã,
Por Conca, o melhor jogador do campeonato, que disputará todas as partidas. Incrível!!!; e
Pela torcida que amarga 24 anos de jejum e duas derrotas marcantes em torneios sulamenricanos nos quais a torcida vinha dando show de criatividade, comparecimento e força aos jogadores. O que foi aquela recpção no aeroporto apos a derrota para LDU na sulamenricana ?!?!? Nunca se viu nada igual !!

Agora, precisamos manter o foco e rechaçar o clima de “já ganhou”. Será guerra !!

Seremos os campeões.



 Escrito por Eduardo Fluminense às 18h40 [] [envie esta mensagem] []






Galera, falta muito pouco…

Esse jogo vai ser o mais difícil de todos!! Ao Guarani já está prometida a maior mala branca da história do futebol brasileiro, podem apostar. A dedicação deles vai ser parecida com a do Goiás e a do Vasco, dos nossos últimos jogos no Engenhão. Um empatamos e o outro ganhamos a duras penas. PORTANTO, NOSSOS GUERREIROS PRECISAM ESTAR PREPARADOS PARA SUAR SANGUE, DOMINGO NO ENGENHÃO. PORQUE POR MAIS DINHEIRO QUE SEJA OFERECIDO, A MOTIVAÇÃO DE SER CAMPEÃO BRASILEIRO TEM QUE SER MUITO MAIOR (ATÉ PORQUE NOSSOS JOGADORES TAMBÉM VÃO ENTRAR NUMA “BOLADA” SE FOREM CAMPEÕES)… E SE IGUALARMOS NA VONTADE, TIME POR TIME, COM TODO RESPEITO AO GUARANI, O NOSSO É MELHOR. PORTANTO, NÃO HÁ DESCULPA. TEM QUE ENTRAR EM CAMPO E FAZER O RESULTADO QUE NOS INTERESSA, TEM QUE VENCER O GUARANI! e de preferência, abrir logo o placar, para que o Guarani não possa nem pensar que pode complicar nossa vida…

EU ACREDITO,  E QUERO GRITAR CAMPEÃO!!!!! POR ISSO, JOGADORES: ENTREM PRA DECIDIR, COM MUITA GARRA E DISPOSIÇÃO! É FINAL DE CAMPEONATO BRASILEIRO, título que vai marcar todos vcs pro resto da vida! a oportunidade é como um trem, passa uma vez na estação e se vc não estiver preparado pra subir, perde e já era… QUERO TODOS PREPARADOS para subir nesse trem que vai nos levar pra glória eterna de sermos CAMPEÕES BRASILEIROS DE 2010!!!!

ST



 Escrito por Eduardo Fluminense às 18h32 [] [envie esta mensagem] []






Hoje ao abrir o site da globo me deparei com a reportagem sobre o sorteio dos grupos da Libertadores 2011, e foi enfatizado o fato do futuro Campeão Brasileiro de 2010, no caso o FLU, assim esperamos, Cair no tão especulado \"GRUPO DA MORTE\". Muitas pessoas se esquecem de um pequeno detalhe, em 2008 o FLU caiu no tão \"ASSOMBROSO GRUPO DA MORTE\", e ao final da fase classificatória da Libertadores, foi o Clube de melhor campanha na Competição. Começou como mais um Clube sem a tão famosa \"TRADIÇÃO\" exigida e mostrou da maneira mais linda e primorosa, como se Joga com RAÇA, AMOR E PAIXÃO. Este mesmo time soube se impor dentro de seus jogos, e na tão enigmática e cardíaca fase do mata-mata \"ATROPELOU\" adversários com enorme supremacia na competição, como o São Paulo, como o Boca Juniors, o maior detentor de títulos desta competição…e volto a dizer o Fluminense só não foi Campeão da Libertadores de 2008, por intermédio do Sr. Héctor Baldassi, e da Sulamericana em 2009 por intermédio do Sr. Roberto Silvera, que com suas incapacidades técnicas, garfaram o Flu de forma tosca e grosseira. Portanto se queremos realmente ser Campeões da Libertadores da América 2011, não podemos de forma alguma escolher adversários…Venha quem vier…Que venha America do México, Nacional – URU, Argentino Jrs. Que venha qualquer um, que venha o Boca…não esse não…esqueci que mais uma vez ele não disputará a Libertadores competição que não disputa a alguns anos kkk…que venha a tão inoportuna Ldu, time que só ganha na altitude de Quito, pois quando vem jogar aqui no RJ, não vê a cor da bola, ficam perdidos e desorientados com o show apresentado tanto pelo FLU quanto pela sua bela torcida. Pode até parecer estranho, iram dizer que estou louco, mas torço por um novo confronto entre FLU X Ldu na próxima Libertadores, as palhaçadas de 2008 e de 2009, foram superadas, mas não esquecidas e pode até demorar, mas vai ter volta, podem apostar.



 Escrito por Eduardo Fluminense às 23h49 [] [envie esta mensagem] []








 Escrito por Eduardo Fluminense às 23h41 [] [envie esta mensagem] []






Torcer para o Fluminense é ser leal, intégro e amar o time que torce mesmo nas derrotas jamais desistir de acreditar na vitória, torcer para o flu não é apenas querer torcer, é predestinado, é uma escolha de vida, é já mais fujir de suas origens para conseguir algo,para prejudicar alguem, torcer para o fluzão é ter paixão, não tem preço.

Já amei muitas mulheres mas troco todas pela minha paixão eterna meu Fluzão do meu coração.

Ser Fluminense é ter filosofia de vida, é “cantar Nense quando o time vai bem, é cantar Nense quando o time vai mal” e jamais se abater com “um gol suado” ou qualquer crítica adversária. É “cantar uma paixão que vem de dentro” refletindo “um sentimento verde, branco e grená”.
Ser Fluminense, é ter sabedoria e fidalguia, para nas piores situações, nos superarmos e assim sermos os conhecidos guerreiros.
É ter estampado no coração as 03 cores que traduzem a tradição e o eterno amor pelo meu Tricolor.

11º mandamento: Amar o fluzão acima de todas as coisas, porque mulher te abandona, filhos casam e vão embora, na real, só amor pelas três cores que traduzem tradição perpetua.

Fluminense, Amor Eterno.
Declarações de amor ecoando. Em cada palavra, uma emoção, uma lembrança, uma verdade. Um sentimento singular e, ao mesmo tempo, plural, em que uma voz, refletindo o âmago de seus desejos, torna-se um coro, um grito de guerra, onde não há espaço para mais nada, a não ser a permanência do momento mágico e incrivelmente sincero. Nestes noventa minutos de torpor, só há um pensamento na mente de cada um desses loucos apaixonados, e só uma razão para o bater de seus angustiados corações: o Fluminense, com todas as suas cores, com toda a sua história, com todo o seu glamour.

Através dele, gente tão diferente, em gostos, princípios e vivências, torna-se tão parecida tão próxima, pois, acima de todas as desavenças e incompatibilidades, tem um ponto em comum, que é o suficiente para arrebatar todo o resto: sua paixão pelo Tricolor. Em cada rosto, o reflexo de suas emoções, de suas amarguras e frustrações. No choro de crianças, que ainda tão pequenas, compartilham poderoso sentimento, a exteriorização de sua própria tristeza. Visões e sonhos de todo um campeonato, despedaçados no grito de gol do adversário, um simples minuto capaz de transformar a expectativa, a festa, em um generalizado temor e desespero. No entanto, surpreendentemente, as vozes não se calam, apesar de mais tênues. É a força da esperança, que ainda impulsiona os desesperados corações. Essa tem fim também com o apito do árbitro, anunciando a decepção, fazendo com que caiamos na real, diante dessa terrível e inescapável verdade: a derrota. Apesar da vitória da torcida, da beleza incomparável que só ela sabe proporcionar, com um toque especial de pó de arroz, o revés vem a galope, cruel e inatingível. Silêncio sepulcral. O único som é o do desespero, seja através do choro, seja dos gritos enfurecidos de quem não se conforma, de quem, se pudesse, voltaria no tempo, jogaria junto, buscaria a já perdida alegria.

Diante disso, ainda há quem condene esse sentimento, julgando ou minimizando, apenas por não ser um amor entre pessoas ou por uma religião e sim por um time de futebol. No entanto, essa enlouquecida paixão, para essas pessoas, é tão importante como qualquer outra, tamanha a maneira como está enraizada em suas vidas, em seu cotidiano. O que seria de um torcedor apaixonado, sem o seu time do coração? Acredito que seria o mesmo que um amante sem sua amada, um trovador sem sua canção, pois perderia parte de seu ser. Assim, como reduzir a fanatismo, a maluquice, um sentimento dessa magnitude?

Acredito que o Fluminense se compare a nossa própria vida. Isso porque em nosso caminho, nos deparamos a todo instante com glórias (quando ele ganha), com frustrações (quando ele perde), com medos e incertezas (como a ansiedade que antecede a uma grande partida), com momentos de extrema felicidade e de festa (como em uma comemoração), com injustiças (quando o “tão querido” juiz nos rouba) ou com acirradas rivalidades (quando a discussão com torcedores adversários exacerba). O principal, porém, é que apesar de todos os obstáculos, continuamos com a esperança de dias melhores e vivendo intensamente uma nova vitória do amado Tricolor.

Entretanto, o que impera é o conformismo. Esse é o mal que assola a maioria das pessoas, que se acostumam com suas atividades rotineiras sem nunca parar para refletir sobre suas vidas. Deixam-se sugar pelo enorme fluxo de informações e compromissos diários e cometem um erro do qual, mais tarde, pode haver um forte arrependimento, que vem acompanhado com a triste constatação de que é tarde para qualquer tipo de reação ou mudança. Desaprende-se a contemplar o incrível Universo que nos cerca, sendo transformados em verdadeiros robôs, em que sangue é substituído por fluido. Assim, podemos dizer que além de ser o grande amor de nossas vidas, o Fluminense também traz uma lição importante para cada um de seus amantes: o de amar a vida como ela se apresenta, não deixando que o tempo, ou melhor, a falta dele, nos torne escravos não permitindo momentos para chorar, rir e nos divertir.

Uma outra visão também é plausível: a de que o Fluminense não se equipara a nossa existência, mas torna-se uma realidade à parte, que faz com que esqueçamos nossas preocupações diárias, que nos faz sorrir quando nada mais é capaz de fazer, que faz com que uma sem graça tarde de domingo, se transforme em um palco de múltiplas sensações. Apesar de nem sempre nos trazer alegrias, traz a idéia de uma força maior que, apesar de um mau momento, terá uma outra oportunidade para levantar e vencer. Essa idéia acaba por inspirar nossa própria realidade, trazendo a esperança, a fé, tão importante para que sempre continuemos fortes e lutando de cabeça erguida.

Como se tudo isso não bastasse, nos lembra da importância que as pessoas têm em nossa vida. Isso porque da mesma forma que não vivemos sem aqueles que amamos, também o Fluminense não existe sem sua magnífica torcida, sem o conjunto de gritos que clamam por teu nome, que pedem e rezam por seu triunfo. E da mesma forma como sempre estamos fiéis, acompanhando a trajetória de nosso amado Clube, sempre lembrando o puro sentimento, também é imprescindível que tenhamos a mesma atitude em relação àqueles que deixaram pegadas profundas em nossos corações. Isso é imprescindível à idéia de conjunto, de que a chama jamais pode se apagar, compartilhando tristezas e alegrias, mas sem nunca silenciar o amor, o grito, a esperança.

Ao falar da nossa paixão, as pessoas devem cuidar de aspectos que, apesar de não tão evidentes, são essenciais. Certamente alguns sentirão inveja, por se tratar de sentimento singular, em que se desfruta momentos de raro prazer. Sem este, como entender o movimento gracioso das bandeiras, como dançarinas ao entôo de suas melodias preferidas, como entender o frio gostoso na barriga com a ansiedade de um jogo, com a expectativa de uma vitória, como entender o sentimento em ver aquela bolinha branca beijando a rede para o esperado grito de gol, para a espontânea vibração, verdadeiro momento de entrega, de esquecimento, de intensa e profunda alegria? Como explicar a união de todos para transformar a arquibancada em uma corrente para o objetivo comum: a vitória do time? Ali, todos são companheiros, movidos por uma mesma razão, por um mesmo sentimento, por uma mesma vontade. São apenas e mais que tudo, torcedores, amantes, amigos, irmãos. Cada um com a sua história, mas ao mesmo tempo peças de um mesmo quebra-cabeça, onde estarão para sempre eternizados, já que nós passaremos, mas o Fluminense não passará jamais, como já dizia o querido mestre Nelson Rodrigues. Acompanhará cada andarilho em sua jornada, colorindo sua vida de grená,branco e verde e tornando sua existência maior e mais bonita. Ao mesmo tempo e da mesma forma, cada um desses apaixonados também contribuirá para elevar ainda mais seu prestígio, sua honra, seu nome. Por isso, não o decepcione, pois ele está acima e dentro de cada um de nós!

Torcer para o fluminense é algo inimaginável nesse planeta, que só pode ser comparado a paixão de pai ou mãe para filho, é um amor que atravessa fronteiras, mundos, gerações e gerações, porque o fluminense nasceu com a vocação da eternidade.

Ser Fluminense… É saber que torce para um time diferente desde sua fundação, que é diferente por seus ídolos, que tudo é difícil e é preciso acreditar até o fim, que apesar de ocorrer algo ruim, logo a frente o êxtase máximo nos espera. É saber que não basta nascer tricolor e preciso aprender a ser, ser escolhido, ser iluminado para ser tricolor… Enfim é uma dádiva ser tricolor...

torcer para o FLUMINENSE é amar essas cores que traduzem tradição. paz e esperança… torcer para o FLUMINENSE é esperar e sempre alcançar…torcer para o FLUMINENSE ter dor e não sentir, é entrar no fogo e não se queimar, é gritar NENSE no Maraca lotado e correr aquela lágrima de emoção e orgulho de ser TRICOLOR… torcer para o FLUMINENSE não tem como explicar é amor puro e verdadeiro, amor de guerreiro, amor de CAMPEÃO… SAUDAÇÕES TRICOLORES!!!

Torcer pelo Flu…
É simplesmente viver em plenitude, no ápice das emoções e no limite entre o céu e o inferno. Uma frase que descreve bem ser TRIcolor é: “O Fluminense é o ladrão da minha vida.” E é realmente!

Ser Fluminense é ter a elegância de um Lord com a garra e a simplicidade de um Camponês.

Torcer para o FLUMINENSE se resume em orar, e ser atendido.

Ser Fluminense é ser acima de tudo um GUERREIRO, lutar contra tudo e contra todos em busca de nossos objetivos, ser Fluminense é ser especial, e ter o brilho no olhar e o sentimento no coração e gritar pro mundo todo, sim eu sou FLUZÃO de coração!
Ser Fluminense é lutar sem jamais pensar em desistir, e correr atrás do que almejamos e com sacrificicio e eficiencia conquistar.
Ser Fluminense é ser único!

Ser Fluminense é acreditar no impossível, desafiar o improvável e acima de tudo conquistar o inimaginável.

Ser fluminense….
é ir contra todas as matematicas;
é sonhar com o impossivel e ver o impossivel virar realidade;
Ser Fluminense é mágico;
é tudo de bom…


 



 Escrito por Eduardo Fluminense às 23h00 [] [envie esta mensagem] []






Saudações Tricolores! Está até difícil de acreditar, mas o Fluminense está a dois passos do paraíso. É isso aí, só faltam dois jogos, só faltam, só e tão somente, dois jogos para a maravilhosa torcida tricolor poder gritar bem alto para todo mundo ouvir: È CAMPEÃO! O nosso mestre Muricy disse, numa ocasião, que toda conquista é sofrida, toda conquista é doída, é um sofrimento continuado, até parecendo que nunca vai ter fim. Mas olha aí, com tudo isso, está sendo muito, mas muito gostoso, ainda mais do jeito que as coisas estão acontecendo. CBF e instituições afins desejavam (e ainda desejam) que o CAMPEÃO seja um outro concorrente, mais especificamente, o time dos gambás. Mas não está dando certo, não está mesmo. Por mais que eles roubem, por mais que eles tomem decisões para prejudicar os outros concorrentes e beneficiar o time dos gambás, o tiro tem saído pela culatra. E tomara que continue assim, sua bêncão, João de Deus! Além dessa conspiração, até o momento fracassada, as bruxas resolveram azucrinar o elenco do nosso Fluminense, provocando graves e seguidas lesões em nossos jogadores. Mas o santo João de Deus está com a gente e, mesmo com esta epidemia de lesões, o Fluminense seguiu liderando a competiçao, mesmo jogando vários jogos com um time misto, estando agora prestes a conquistá-la. Sua bênção, João de Deus! Abençoa este povo que te ama1 Saudações Tricolores!

Da série “Perguntar não ofende”…

1) O Palmeiras tem mais razões para “entregar” o jogo que o Vasco? Porque só se fala no Palmeiras e NINGUÉM fala do Vasco (onde o presidente do clube e alguns atletas já declararam EXPRESSAMENTE que “é difícil correr por um adversário” – curioso: deviam correr por profissionalismo e pelos SEUS torcedores);

2) O São Paulo “entregou” o jogo para o Flu mais do que o mesmo Vasco “entregou” para o Cruzeiro? (putz, três gols de escanteio em 20 minutos? Isso acontece todos os dias, não é não? Para a mídia, tudo normal);

Aliás, a simples declaração de jogadores no sentido de que não há “motivação” para jogar uma partida deve justificar demissão por justa causa… Faça-me o favor!!! Onde já se viu profissional, com contrato assinado (contrato esse que deve estipular DIREITOS e OBRIGAÇÕES), dizer que não há motivação porque você não está disputando o título… O pior é que é a questão mais natural do mundo: “O são Paulo jogou sem motivação contra o Flu”; “O Felipe do Vasco não tem motivação para jogar pelo Flu”… A motivação desses pregos é mala branca? (ou preta, ou transferência bancária)… Isso é um ABSURDO!!!

Vai você, em novembro, dizer pro seu chefe que tá “sem motivação” porque sua empresa (ou sua equipe) não bateu as metas do ano, e que até o final do ano você vai simplesmente fazer figuração e corpo mole?

A maioria desses “atletas profissionais” é uma cambada de vagabundos sem compromisso com p… nenhuma…

Chega!!! Enquanto alguns não “tem motivação”, eu tô cheio de trabalho pra fazer!!!



 Escrito por Eduardo Fluminense às 22h13 [] [envie esta mensagem] []






Torcer para o Fluminense parte 2

Torcer pelo fluminense é a coisa mais extraordinária do mundo, é você esquecer da vida e entrar no mundo da paixão e do amor.

Ser Fluminense é ter a certeza da vitória a cada instante, é torcer com
a alma, mas com o coração confiante, é superar-se a cada instante. Ser
Fluminense é contemplar o belo, com muito orgulho, vigor e esperança.
Esperança de um mundo melhor, mais bonito e mais feliz! Em paz com seus
semelhantes que já descobriram o que é ...amar, ser amado e sabem o que é
a verdadeira felicidade!

“Esqueça os fatos, a razão, a lógica.O Fluminense desafia todos eles e
vence.Essas coisas não combinam com o Tricolor,ele está acima disso,é
uma questão mais de amor, paixão, tradição,coragem, esperança,
superação e acima de tudo, emoção.Fluminense? Grandes são os outros, o
Fl
uminense é enorme.

É uma paixão nexplicável, é como uma chama que aquece o seu coração, um casamento isolúvel que envolve os seus sentimentos, algo grandioso e ao mesmo tempo inexplicável.
É amar, sonhar, pular, gritar, esbravejar, chorar, sorrir, apoiar, cair e levantar, isso tudo movido pela paixão de ser tricolor, nascemos e deparamos com algo ao mesmo tempo incosciente, algo sublime e acima de tudo maravilhoso, ou seja extase.
Nascer Fluminense…
Viver a vida Fluminense…
Viver pela eternidade Fluminense…
Torcer pelo Fluminense é algo apaixonante e vibrante, é muita emoção mesmo…
Quem não consegue se apaixonar pelo Fluminense ao entrar no estádio pela primeira vez e ver aquela nuvem de pó-de-arroz tomando conta de tudo, as bandeiras das três cores que traduzem tradição, os cantos exaltando o Fluminense como eterno amor e o orgulho de vestir o manto e ser tricolor…
É impossível não ficar emocionado, a torcida do Fluminense quando se mobiliza, com certeza ela faz o show mais bonito do planeta, com todo respeito aos nossos rivais, mas não há torcida mais bela.
Torcer pelo Fluminense, significa EMOÇÃO, AMOR, GARRA, ORGULHO e DEVOÇÃO. Ao melhor estilo do hino que há uma parte que diz: “QUEM ESPERA SEMPRE ALCANÇA”, a torcida tricolor continua com todo seu amor grandioso por este clube maravilhoso e sempre lutaremos junto com ele por novas conquistas e principalmente, para mostrar ao mundo inteiro que somos a “TORCIDA MAIS APAIXONADA E MAIS BONITA DO MUNDO” e esse casamento entre esta torcida com o TIME DE GUERREIROS ficará eternizado e com certeza uma nova mísitica no mundo do futebol está surgindo e será decisiva principalmente nas retas finais dos próximos campeonatos.



 Escrito por Eduardo Fluminense às 15h36 [] [envie esta mensagem] []






TORCER PARA O FLUMINENSE

” Torcer para o FLUMINENSE representa para mim, torcer pelo sucesso de um filho ”

Ser Fluminense é um a coisa única …
Quando estou triste com algo penso no meu Fluminense …
Minha Mãe fala que quando eu nasci , eu ñ chorei eu comecei a Gritar .. Nenseeee…

Torcer para o Fluminense é estar sempre apaixonado, pronto e disposto a apoiar o time em qualquer condição, situação, divisão.

Torcer pro Fluminense, é mais do que emoção, é amor. E saber que na dor de um derrota ou na felicidade de uma vitória, o amor cresce ainda mais.
É fazer festa em um maracanã num dia de domingo ou até mesmo em um noite chuvosa.
É torcer com alegria, sem brigas é incentivar, gritar, voltar rouco pra casa, mas com a sensação de o dever cumprido dentro do estádio, dando apoio aos times de Guerreiros.
Torcer pro Fluminense é sem dúvida a minha maior alegria é um paixão que se renova e um amor que não se acaba.

Torcer pelo fluminense é alimentar a fantasia de um dia o Fluminense se transformar numa pessoa. Assim acontecendo, eu olharia direto em seus olhos e lhe diria: “Você faz idéia do quanto eu te amo?

Para torcer para o Fluminense não existem palavras que descreva esse único sentimento pintado de branco , verde e grená. Torcer para o Fluminense não é só apoia-lo nas vitórias e sim , nas derrotas e nos empates. Torcer para o Fluminense não é só assistir o jogo de casa ou no bar com os amigos , é ir no estádio , seja ele qual for. De norte a sul , de leste a oeste , aonde o Fluminense for , eu vou apoiar , vou gritar e mesmo quando o juiz , no final do jogo apitar apontando a vitória , o empate ou a derrota , eu continuarei a amar o meu tricolor. Tricolor , aonde você for , eu vou , gritando , cantando , em algumas jogadas questionando , mas acima de tudo , lhe amando e mostrando para a torcida adversária sempre e em todo lugar , que o verdadeiro torcedor torce na alegria e na tristeza , na saúde ou na doença vou ao estádio te apoiar e nem a morte nos separará , porque se o Fluminense fosse jogar no céu , eu morreria só para poder ir ve-lo.

Ser Fluminense é gostar do impossível, buscar o improvável e emocionar-se com o êxito.

FLUMINENSE meu mundo é você

Torcer para o fluminense é estar com o coração aflito a todo tempo, torcer para o Fluminense é saber que está na iminencia da glória que virá, torcer para o fluminense é ser um eterno apaixonado e saber que quem espera sempre alcança. Sou tricolor de coração.

Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei… Não se preocupe em entender, ser TRICOLOR ultrapassa qualquer entendimento.

Ahhh torcer pelo Fluminense, torcer pelo Fluminense é uma arte, uma glória, é algo sobrenatural que toma conta dos nossos seres, é algo passado de pai pra filho, um orgulho explicito em nossos corações, é vestir a camisa, e encher seu peito de alegria, é ir no Maraca gritar, torcer , incentivar até o ultimo minuto sem perder a esperança nunca, é explodir o grito de gooool ao ver a redes adversárias balançando, é se arrepiar todo ao ver as bandeiras tremulando, é ter em si o sangue do encarnado, o verde a esperança, a fidalguia, o brando da paz e harmonia, é declarar um amor pra vida inteira, é ter a marca do primeiro ao ultimo dia de vida.
Ahhhh torcer pro Fluminense é algo que me arrepia, me emociona, é uma necessidade diária de vida.

Torcer pelo Fluminense não cabe a qualquer um; é um privilégio.  Ser Tricoolor você não escolhe, você nasce.  O Fluminense é mais que um clube de futebol, é uma razão de viver ; não importa o número de títulos, nem quantas vitórias, muito menos as divisões que desceu ; mas sim a garra. Enquanto o amarmos, ele nunca morrerá. Por isso somos a torcida mais apaixonada !  Só quem é Fluminense sαbe entender α rαzαo destα pαixαo (L)   e diαnte do fim dα vidα nαo αbro mαo, quero α bαndeirα do Fluminense no meu cαixαo . ee nαo importα o que o pαderiα dizer, porque αté lα no céu eu serei Fluzão,Fluminense minhα vidα & minhα αlmα (L) Meeu mαiior orgulho; minhα mαiior pαixão; o que sempre prevαlece. meeu Tricoolor αmo vooocê ♥

Não existe torcer para o Fluminense. O Fluminense você vive, ele vive em você, uma troca de amor bem sucedida. Ser tricolor, viver essa paixão árdua que você carrega no peito, é ter essas três cores como parte de você. É como se eu tivesse nascido em 1902, como se meu pai fosse Oscar Cox, e por toda minha vida, fui um glorioso Rei. É como se eu esquece as minhas derrotas, e as usasse apenas para consertar o que errei. É usar o calor, o grito daqueles que pulam e choram de emoção quando sai outro gol do meu Fluminense. Independente do lugar, hora, dia, semana, ano, por toda a minha vida, eu serei mais do que um simples torcedor, eu vivenciarei o mais importante, o mais glorioso time do mundo. Acima de tudo, eu serei um felizardo que tive o privilégio de ver uma pequena parte da história desse clube.

Torcer para o Fluminense, é torcer para que a humanidade prevaleça acima das contradições, pois o Fluminense é paz, esperança e vigor sempre na vanguarda, não importando em qual das dimensões esteja brilhando.


 



 Escrito por Eduardo Fluminense às 15h17 [] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 


BRASIL, Homem, Portuguese, Esportes, Animais
MSN - carlos.edupinheiro@hotmail.com









 
 




UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
fluminense
vivo
proteste
torcida tricolor
flumania
globo esporte
 
 

Dê uma nota para meu blog